Juiz fala com a PF e descobre não existir investigação contra Valadares Filho

Publiciado em 04/10/2018 as 19:46

A justiça eleitoral concedeu direito de resposta ao candidato a governador pela coligação “Um Novo Governo para Nossa Gente”, Valadares Filho, por causa de ataque recebido no último programa eleitoral de televisão do candidato da coligação “Coragem para Mudar”, Eduardo Amorim.

Para o juiz Fábio Cordeiro de Lima, o candidato Amorim utilizou em seu programa eleitoral técnicas de montagens e trucagens para fazer falsas acusações e tentar criar artificialmente um clima desfavorável contra um candidato honesto, ficha limpa e sem nenhuma mancha na trajetória política.

Na decisão, o magistrado relatou que entrou em contato, via aplicativo Whatsapp, com a Corregedoria Regional da Superintendência da Polícia Federal em Sergipe acerca dos fatos, e obteve a seguinte resposta: "Desconheço a existência de investigação em curso na Superintendência da PF em SE sobre a sonegação fiscal envolvendo as empresas mencionadas no vídeo. O que está claro é que houve uma edição para a utilização da imagem da viatura da PF".

Valadares Filho não é investigado e não praticou nenhum crime. Pelo contrário, quando o vídeo circulou nas redes sociais, o próprio candidato procurou a Policia Federal e solicitou que fosse apurado crime de calúnia contra ele.